quarta-feira, 22 de agosto de 2012

8

[Resenha] RAZÃO E SENSIBILIDADE

Sinopse: Adaptação em português do clássico da literatura inglesa, com linguagem acessível para o público jovem. Na Inglaterra, no século XIX, as irmãs Dashwood ficam desamparadas com a morte do pai, que deixara suas propriedades em Norland ao filho do primeiro casamento. Mudam-se para um chalé em Devonshire, oferecido por um primo da viúva. A autora não faz concessões à sociedade da época, traçando um painel mordaz de tipos interesseiros, cujo objetivo de vida consiste em obter meios de enriquecer e projetar-se socialmente, seja herdando fortunas, seja casando-se por conveniência.              










               Razão e Sensibilidade conta a história de duas irmã, Marianne e Elinor, de uma família rica, que perdem sua renda quando o irmão por parte de pai, John, herda todos os bens do pai, o senhor Dashwood, com o compromisso de cuidar da madrasta e das três irmãs, o que aos poucos vai ignorando e com os incentivos de sua mulher, Fanny, acaba de vez por descumprir.
          Assim, a senhora Dashwood e suas três filhas se mudaram para Devonshire, em um chalé cujas despesas podiam arcar, que descobrem ser de um parente distante.
           Apesar do sofrimento em romper com suas raízes, com o lar que sempre as abrigaram e no caso de Elinor, a filha mais velha, se separar de Edward Ferrars, irmão de Fanny, por quem havia se apaixonado; acabam por se acostumar e a hospitalidade com que são tratados, somado ao conhecimento de novas pessoas como o Coronel Brandon, que se apaixona por Marianne, e Willoughby, tornam a morada mais acolhedora.
             Isso, contudo, não erradicou os problemas. Marianne é seduzida por Willoughby, mas acaba decepcionada com seu caráter e Elinor continua a amar aquele que não lhe dispensa atenção.
          Vivemos, no decorrer do livro, a angústia de Elinor que apesar da racionalidade que possui ao assumir a impossibilidade de um compromisso com Edward pela sua condição financeira e a oposição da família dele, tem esperanças que ele a ame e continua a suportar diversas situações. Também vivemos a angústia de Marianne, sua decepção amorosa e da família em geral ao ter que se adaptar a uma nova realidade.
              É mais um livro em que Jane Austen faz uma crítica à sociedade que vê nos casamentos somente a oportunidade de ascensão social e financeira e que coloca os bens materiais à frente do sentimento e mesmo dos laços familiares.
             Apesar de ser um livro muito bom para se pensar a sociedade da época, fazer comparações com a atual e de demosntrar um análise de personalidades que só um bom observador poderia fazer, confesso que me decepcionei com a ingenuidade de Marianne, com a complacência do Coronel e com a fraqueza de espírito de Edward. Apesar de tudo não posso deixar de julgar este um livro interessante e que esses fatores não mudaram em nada minha admiração pela autora.

8 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Mariely! Já li Razão e Sensibilidade e amei! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário Vanessa \0 Beijos

      Excluir
  2. Parece ser um livro bem interessante, apesar de não me interessar muito pelo gênero. Parabéns pela resenha!


    Olá!
    Vim aqui para convidá-lo(a) a conhecer o meu livro que lançará agora em Setembro 2012. Peço mil desculpas pelo “spam”, mas é muito difícil divulgar livros, sobretudo aqui no Brasil. Nós, autores nacionais, ainda somos muito desvalorizados, mas continuamos na luta para que esse fato seja revertido!
    Sendo assim, gostaria que conhecesse a minha obra chamada “Meu Conselheiro de Luz”. Trata-se de um romance voltado para a literatura juvenil.
    Seria de grande ajuda que você adicionasse a obra em seu skoob:
    http://www.skoob.com.br/livro/257467
    E no facebook:
    https://www.facebook.com/MeuConselheiroDeLuz
    Desde já agradeço a sua atenção e tenha um ótimo dia!

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Tudo bom?
    Eu sou louca para ler este clássico... parece ser lindo demais.... Parabéns pela resenha... ^^

    Adorei seu blog... Já estou seguindo...
    Depois dá uma passadinha no meu para conhecer e se puder segui-lo ficarei muito grata... Relíquias da Lylu =D
    http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lylu, estou agradecida...
      E claro, se puder lê-lo aproveite, é mesmo muito bom.
      Obrigada por seguir nosso blog \0
      Também já estamos seguindo o seu. XD

      Excluir
  4. A Jane Austen com certeza foi um escritora que não existira outra igual muito menos imitação.
    Os livros dela são maravilhosos apesar de não ter lido todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Elaine, ela é incrível, adoro suas heroínas e romance que ao mesmo tempo envolve aspectos reais do contexto social da época em que Jane escrevia. Obrigada mesmo pelo comentário \0 Beijos!

      Excluir

Sua opinião é muito importante, obrigada por comentar!